Mensagem do Presidente

2016 é um ano especial para a EAPN Portugal e, concomitantemente para os seus membros: comemoramos 25 anos de existência na luta contra a pobreza e a exclusão social!

Foi preciso muita humildade, persistência e, sobretudo, um grande esforço de flexibilidade, aprendizagem e de permanente inovação para chegarmos até aqui.

Ao longo destes 25 anos muitas foram as vicissitudes, os contratempos, as ansiedades vividas por todos aqueles que fizeram e fazem parte da Rede. Mas também muitas foram as vitórias, os obstáculos ultrapassados, os momentos de realização e de reconhecimento público. Todos estes obstáculos e dificuldades contribuíram para o próprio crescimento e desenvolvimento da organização, através da consolidação das redes e parcerias locais (das quais destacamos desde já os nossos 18 núcleos distritais).

A história de uma instituição como a EAPN Portugal faz-se de pessoas, de gestos de reconhecimento, de vitórias sublimadas. Faz-se sobretudo com pessoas empenhadas num objetivo comum, que é a luta contra a pobreza e a exclusão social, e com uma crença profunda de que uma sociedade melhor para todos passa pelo respeito pelos direitos fundamentais e pela procura incessante de um mundo mais justo.

Todavia, passados 25 anos de existência, continuamos a assistir apreensivos ao agravamento dos problemas sociais, cuja face mais visível está espelhada nos dados mais recentes do desemprego, do emprego precário e do empobrecimento generalizado da população, com impacto mais significativo nos grupos sociais desfavorecidos.

A pobreza continua a ser uma dura realidade para uma parte considerável da população portuguesa, mesmo se tomarmos em conta os níveis de rendimento, progresso material, tecnológico e organizacional já alcançado no nosso País.

A situação de pobreza é intolerável à luz dos direitos humanos já que configura uma situação de privação do exercício da liberdade, o que ofende a dignidade humana. É por esta razão que temos vindo nos últimos anos a concentrar esforços de consenso nacional e de influenciação política em torno da criação de uma Estratégia Nacional para a Erradicação da Pobreza.

A EAPN Portugal continuará assim a trilhar o caminho da luta contra a pobreza e a exclusão social, promovendo o conhecimento aprofundado da multidimensionalidade destes fenómenos e exigindo novas e tão necessárias respostas. E queremos estreitar cada vez mais os laços de compromisso que nos unem aos nossos associados, reforçando o seu sentido de pertença participada e ativa nesta organização.

Quero aqui deixar um agradecimento especial a todos os 1400 membros da EAPN Portugal, a todos os colaboradores e aos voluntários que perfilham a nossa missão e partilham dos nossos valores e que estão ativamente comprometidos na luta contra a pobreza e exclusão social, contribuindo diariamente para a construção de uma sociedade mais justa, coesa e solidária.

Ao longo deste ano teremos várias iniciativas que irão assinalar este aniversário, desde eventos de reflexão e debate em torno das questões da pobreza, a publicações, exposições fotográficas e outros eventos de cariz mais cultural. E por isso convido todos e todas a participarem ativamente nos vários eventos de comemoração que assinalarão os nossos 25 anos!